Principal Conheça a Rádio Colunistas Fale Conosco

Pular refeições pode aumentar a gordura abdominal

Pular refeições pode aumentar a gordura abdominal  
Braço do Norte - 21/05/2015 - 08:56h

Um estudo realizado pela Universidade do Estado de Ohio, nos Estados Unidos, indica que pular refeições pode aumentar o ganho de gordura abdominal.

Camundongos que comeram uma única refeição durante todo o dia desenvolveram resistência a insulina no fígado, considerado pelos cientistas um fator que pode levar à pré-diabetes, situação que antecede o diabetes e serve de alerta para evitar a progressão da doença.

Esses animais foram submetidos a uma dieta com restrições e perderam mais peso em comparação àqueles que tiveram acesso ilimitado à comida. Os camundongos da dieta restritiva recuperaram o peso e foram submetidos novamente à dietas para alcançar o peso dos ratos do outro grupo. Os pesquisadores mostraram que a gordura em suas cinturas pesava mais do que a gordura abdominal dos ratos que estavam liberados para roer durante todo o dia.

Durante três dias, os animais que comeram apenas uma vez diariamente receberam a mesma quantidade de comida que aqueles que se alimentaram gradativamente. Observou-se, então, uma série de medidas metabólicas atribuídas a um pico de insulina seguido de uma queda significante da produção do hormônio.

Pesquisadores também perceberam que esses ratos apresentaram maior índice de ativação dos genes responsáveis pelo armazenamento de moléculas de gordura, principalmente na área abdominal, em comparação aos animais que tiveram várias refeições durante o dia.

Para verificar a resistência à insulina, os pesquisadores usaram uma técnica que avaliou produção de glicose. O fígado elimina a glicose quando recebe sinais de que os níveis de insulina estão baixos, mas a produção do hormônio desacelera depois de uma refeição, quando a insulina é liberada pelo pâncreas e realiza as tarefas de remover o açúcar do sangue e guiar a glicose para diferentes tipos de células que absorvem energia.

A conclusão que o estudo chegou foi de que a glicose permanece no sangue dos camundongos que comeram apenas uma vez por dia, impedindo o fígado de receber mensagem de insulina. Cientistas explicam que essa resistência à insulina pode aumentar os risco de diabetes, além de influenciar a gordura abdominal que armazena energia.

''Esse estudo reforça a ideia de que comer várias refeições pequenas durante o dia pode ajudar na perda de peso, embora esse hábito não faça parte da rotina de muitas pessoas'', afirma Martha Belury, professora de nutrição da Universidade do Estado de Ohio.

Conteúdo: Hora de Santa Catarina



Por: Synara Müller

 Conteúdo relacionado

Principal Conheça a Rádio Colunistas Fale Conosco
Tempo Braco Do Norte
Tags mais buscadas:
Empregos Economia Farmácias de Plantão Obtuário Histórico de Áudio Estrevistas Esportes Variedades Classificados Utilidade Pública Recados dos Ouvintes

Rua Vereador Severiano Francisco Sombrio, 684 - Cx. Postal 67 - Centro - Braço do Norte/SC - Fone: (48) 3658-2178 / 3658-2180